Cálculo de folga e caminho crítico: Começo com 0 ou 1?

Cálculo de folga e caminho crítico: Começo com 0 ou 1?

5337
35
SHARE

Um de nossos alunos no ePMP Brainss recentemente nos enviou a seguinte inquietação:

Boa noite professor,

Em meio aos estudos do gerenciamento de tempo em especial a este assunto acabou me gerando uma dúvida. A questão consiste na localização da folga ou flutuação (conforme a Rita) através do término mais tarde menos o término mais cedo ou início mais tarde menos o inicio mais cedo.

Muito bem. Vou citar aqui uma coloção do livro da Rita a respeito deste calculo. Lá diz o seguinte: “O primeiro nó em um diagrama normalmente tem uma data de início mais cedo igual a zero (0). Porém, algumas pessoas usam um (1) como data de início da primeira atividade. Não há uma forma certa para começar a calcular as datas de início mais cedo e início mais tarde em diagramas de rede. Qualquer método fornecerá a resposta correta. Escolha um dos métodos e use-o sempre.”

Contudo, num de seus vídeos sobre o assunto nos ensina a começar com um (1) a data início mais cedo da primeira atividade e confesso que dessa forma ficou mais claro pra mim. Entretanto, ao praticar este método com os próprios exercícios fornecidos pelo livro da Rita as informações – cálculo usado pelo livro x formato aprendido neste curso – insistem em não bater. Talvez é claro eu esteja fazendo algo errado.

A minha preocupação é fixar um dos dois conhecimentos cujo risco agregue um deslizes em algumas questões da prova.”

Para respondê-lo gravei um vídeo em que mostro as duas formas de cálculo. Vejam abaixo.

35 COMMENTS

  1. adorei, gostaria de ver um videos explicando uma forma de calcular a curva S, num exemplo prático, acho que seria um dos videos mais acessados do seu blog, obrigado e ate mais.

  2. Que didática, excelente explicação, são preciosas as dicas que tenho recebido da Adriele/Brainss !

  3. Andriele,
    Não estaria havendo um a inconsistência na utilização de 0 (zero), pois você estaria “gastando” o mesmo dia em duas atividades, veja no seu diagrama: Na atividade A começa com zero e vai até dia 3, só que vc está repetindo, na atividade B, o inicio do dia 3, ou seja vc estaria usando o mesmo dia em duas atividades, o que não acontece quando se inicia por 1.
    Não seria isso?

  4. Caro Andriele

    Lendo o livro e até o próprio Guia PMBOK, esta tão claro o Caminho critico explicado por você!

  5. Excelente explanação.. Nunca ouvi uma explicação tão fácil! Para motivos de calculo no exame para PMP acho bem melhor utilizar começar com 0 e não com 1. Interessante perceber tb que no caminho crítico o início mais cedo é igual ao início mais tarde, e o término mais cedo é igual ao término mais tarde. Saber disso poupa um pouco mais de tempo, pois não será necessário fazer os calculo do caminho crítico bastando repetir os números…

    Abraços!

    • Excelente explanação.. Nunca ouvi uma explicação tão fácil! Para motivos de calculo no exame para PMP acho bem melhor começar com 0 e não com 1. Interessante perceber tb que no caminho crítico o início mais cedo é igual ao início mais tarde, e o término mais cedo é igual ao término mais tarde. Saber disso poupa um pouco mais de tempo, pois não será necessário fazer os calculo do caminho de volta bastando repetir os números…

      Abraços!

  6. Realmente foi uma excelente explicação!!!
    Também estava em dúvida com relação ao “0” ou “1” no inicio e meu professor nunca tinha esclarecido.
    Agora entendi.

    Obrigado.

    Att,

    Jota Junior

  7. Muito obrigada, explicou muito bem como se determina as folgas. Agora ja sei fazer e não custa nada.

  8. Agradeço efusivamente pela vídeo aula, é realmente esclarecedor ! Me ajudou de forma sucinta a sedimentar a informação com relação ao cálculo correto do caminho crítico… muito obrigado! :)

  9. Muito bem explicado. parabéns. Tem como fazer da mesma forma para o calculo das folgas livres?

  10. Nossa explicação maravilhosa! Muito obrigada!! Não estava conseguindo entender os cálculos e você explicou de uma maneira tão simples que tudo mudou! Muito obrigada mesmo!!

  11. Parabéns. Excelente explicação. Vi vários documentos sobre o assunto mais todo muito confusos.
    Até breve e sucesso.

  12. Andrielle,

    SImples, claro, rápido e objetivo… Parabéns pela abordagem e pela explicação.. Lembro que quando me explicaram pela 1. vez foi um caos…

    • Bom demais que tenha gostado Marcelo! Continue visitando nosso site. Sempre tem coisa legal sobre o PMP por aqui. Abraços!

  13. Caro Farhad,
    Fico feliz que tenha entendido que meu objetivo era realmente mais simples.
    E agradeço sua atenção em estender o escopo inicialmente tratado, melhorando a compreensão para os leitoresdo blog. Valeu!
    Grande abraço!

  14. Caro Andriele,

    Esta questão é mal formulada!

    A verdadeira questão não é se você vai iniciar usando Zero ou UM, mas sim se usa data teórica ZERO ou uma data-calendário qualquer que pode um valor entre 1 e 28, 29, 30 ou 31 (dependendo do mês e ano).

    • Caro Farhad,

      Não acredito que a pergunta seja mal formulada. O que o aluno disse é que não estava conseguindo encontrar os mesmos resultados (no caso o valor de folga total para as diversas atividades) na utilização dos dois métodos (começando com 0 ou 1). E ele queria ter certeza de que as duas formas chegam aos mesmos resultados. O objetivo do vídeo foi apenas mostrar QUE os dois métodos chegam ao mesmos resultados e mostrar COMO eles chegam aos mesmos resultados.

      Apenas isso. E creio que o fez de forma clara.

      As considerações acerca de período util e calendário, do ponto de vista deste questionamento especificamente, são desnecessárias. Trata-se de um exercício puro e simples de cálculo de folga que eventualmente aparece em simulados para o PMP, onde há um diagrama de rede com as devidas durações de atividades como dados informados apenas.

      • Caro Andriele,

        A sua exposição tanto do problema apontado, quanto da elegante explicação, foi perfeita, parabéns!

        Mas não foi sobre isso que me manifestei. Creio que devemos, como educadores, explicar para os alunos que data ZERO não existe e o mundo é mais complexo que a simplificação feita no modelo base ZERO. Quando usamos calendários (qualquer que seja), o cálculo é inclusivo (por exemplo, se temos o expediente de 8h com uma hora de almoço como unidade de dia de trabalho e começamos as 8h00 e terminamos as 17h00 não podemos somar na data inicial um dia dado que começamos e terminamos na mesma data).

        Em outras palavras, o aluno deve entender que datas fazem parte de sistemas de calendário e também sujeitos aos períodos úteis (durante os quais realizamos a atividades) e períodos não-úteis (folga no bom sentido, feriados e períodos impedidos por restrições).

        Na hora que calculamo folga (tanto faz total ou livre) não faz diferença se usamos calendários ou data teórica ZERO como início, pois como você explico a folga total é resultado de subtração de data mais cedo da data mais tarde de início e término, logo tanto faz usar ZERO como ponto de partida ou uma data calendário.

LEAVE A REPLY